O estúdio recuperado!

IMG_2123

Olhe para a foto e é como se nada tivesse acontecido em maio passado. Nenhum inundação, nenhum tecto ou piso quebrado. A Câmara do Município de Marvão recuperou tudo, mesmo antes da data prometido. GRATA Câmara!

E sem a ajuda de Libania Salgueira, Jorge Rosado, José-Manuel Pires e Lina da Paz eu não poderia ter feito isso. Obrigada a todos mil vezes.

Amanha terça feira dia 18 de setembro 2018 as aulas são como de costume no estúdio.

ENGLISH
Look at the picture and it’s like nothing happened last May. No flood, no ruined ceiling  or floor. The Câmara of Marvão recovered everything, even before the promised date. THANK YOU Câmara!

And without the help of Libania Salgueira, Jorge Rosado, José-Manuel Pires and Lina da Paz, I could not have done it. Thank you all a thousand times.

Tomorrow, Tuesday, September 18, 2018 classes are as usual in the studio.

Yoga em Setembro- in September

cropped-18193824_1959424380955633_8920102966326795577_n.jpg

Querida(o)s yoguis (for English scroll down),

O mês de setembro chega rápido! Por isso convido-te de inscrever-te quanto antes para yoga. Como o espaço na minha quinta e no estúdio tem um limite, prefiro contar com ao redor de 10 participantes por aula.

Portanto os “early birds” (madrugadores) têm a primeira escolha.

As aulas acontecem na minha quinta. O meu estudioso no Ninho de Empresas voltará a funcionar por volta de 15 de setembro e enquanto o tempo permitir, faremos yoga na natureza.

INSCREVE-TE AGORA! por e-mail liesbeth@liesbethsteur.com, messenger, whatsapp, Facebook @yogastudiomarvao.

Dear yogis,

September will be there before we know it. Therefore I invite you to sign up for your yoga class. As the space at my farm and in the studio are limited, I know around 10 participants per class will do.

So, early birds have the first choice.

The classes will take place at my quinta. The studio at the Ninho de Empresas will be up and running again around September 15, says the Câmara. And as long as the weather permits we will be doing yoga in nature.

SIGN UP NOW! by e-mail liesbeth@liesbethsteur.com, messenger, whatsapp, Facebook @yogastudiomarvao.

SEPTEMBRO 2018 SEPTEMBER 2018
3° feira / Tuesday 04-09-2018 10:00 h e / and 19:00 h
5° feira / Thursday 06-09-2018 10:00 h e / and 19:00 h
3° feira / Tuesday 11-09-2018 10:00 h e / and 19:00 h
5° feira / Thursday 13-09-2018 10:00 h e / and 19:00 h
3° feira / Tuesday 18-09-2018 10:00 h e / and 19:00 h
5° feira / Thursday 20-09-2018 10:00 h e / and 19:00 h
3° feira / Tuesday 25-09-2018 10:00 h e / and 19:00 h
5° feira / Thursday 27-09-2018 10:00 h e / and 19:00 h

Os preços mensais permanecem os mesmos da turma passada.
Monthly fees are the same as last year’s.
Uma aula por semana / One class per week: € 20
Duas aulas por semana / Two classes per week: € 35
Uma aula separada / just one class (for passers-by): € 10

Deixa-me saber se tens dúvidas / let me know if you have questions.

Beijinho / love, Liesbeth

Some info for those who participate in the SATSANGS:

O próximo SATSANG SINERGIA (Encontro no domingo) / The next Sunday’s Synergy Gathering
(clique aqui para uma explicação / click here for an explanation)
Domingo 9 de setembro 2018 – Sunday 9 September 2018
10:00 – 12:00 horas

A informação é inestimável

(English)

Há uma semana atrás, Edith Hagenaar (holandesa, autora e editora: www.sunshineforthesoul.nl, www.palaysia.com) esteve numa reunião com Byron Katie. Nesse dia, Edith foi para casa com mais algumas pérolas da sabedoria de Katie. Dessas pérolas ela compartilha o seguinte e eu tenho muito gosto em compartilhar contigo porque concordo totalmente com o fato de que a informação é inestimável:

“A informação é inestimável”, disse Katie na semana passada. Vou te dizer como vejo isso, mas Katie diria: “Convido-te a meditar sobre isso, contigo mesmo, a descobrires por ti próprio se é verdade”.

O meu ponto de vista é o seguinte: o nosso pensamento é inteligente, eficiente e acima de tudo sempre igual. Mas na verdade o nosso pensamento é um monstro preguiçoso, egoísta e meio cego que se contenta com informações incorretas para fundamentar um julgamento ou uma decisão. Isso é em parte lógico:

se tivéssemos que examinar uma cadeira cada vez, antes de nos atrever-nos a sentar nela, pouco aconteceria num dia.

Mas, no trânsito da relação humano, a não-investigação, ou por outras palavras, a interpretação da situação, muitas vezes causa pensamentos dolorosos: “Ele não me ama”, ou “não sou apreciado”, ou “ela arruinou tudo pela maneira como ela lidou com isso”, e assim por diante. Em resumo, quase sempre temos informações inadequadas sobre a outra pessoa (porque lançamos os nossos próprios julgamentos, sobre ela). Se temos todas as informações, de todas as perspectivas, chegamos a “insights” surpreendentes e mais do que isso, chegamos à paz.

Com esta afirmação Katie quer nos mostrar que o valor da informação completa é inestimável – porque a paz não está à venda, ela só pode ser obtida através do reexame de cada situação. O Trabalho (as quatro perguntas e a reversão) é uma ferramenta incrivelmente poderosa: é como uma fórmula matemática que, ao preenchê-la, garante que tu análises cada situação de todas as perspectivas. Só então tu poderás ver quanta informação ignoras em primeira instância.

As quatro perguntas para investigar um pensamento são:

  1. Isso é verdade?
  2. Tu podes saber com absoluta certeza que isso é verdade?
  3. Como reages, o que acontece, quando tu acreditas neste pensamento?
  4. Quem serias sem este pensamento?

Clique aqui se tens interesse em ler mais sobre O Trabalho!

Boas ferias e até setembro.

O céu azul

IMG_0075

(English)

A minha espreguiçadeira na beira da piscina está metade no sol e metade na sombra. Há uma brisa fresca, o sol da manhã ganha força, a água murmura e o céu é azul profundo. Nenhum avião à vista. Nenhuma nuvem no ar. Eu olho aquele azul profundo até entrar nele. Me sinto tão quieto como o céu e tão imóvel. Nada pode me tocar.

Suponha que a verdadeira natureza do homem seja o céu azul, então as nuvens, grandes, pequenas, brancas ou cinzas, são os pensamentos que flutuam não-solicitados e sempre adiante. Eles não são permanentes. As nuvens passam como pensamentos. Exceto por esse pensamento com o qual tu te conectas inconscientemente. Imediatamente demora e causa desconfortos.

Leva-te para longe da única realidade que existe: o aqui e agora.

Na verdade, a nossa verdadeira natureza é como o céu: constante e intocada. Até uma nuvem não tem influência sobre a nossa natureza. Mas sim sobre a nossa maneira de viver a vida.

Assim que percebo que há um desconforto em mim, sei que permaneci em uma nuvem e, assim, assumo um pensamento não-investigado como a verdade. Para entender a causa desse desconforto, me faço várias perguntas. Estes três por exemplo:

1. Este pensamento é sobre algo que está realmente presente aqui e agora?

2. Isso é bom, amoroso e compassivo?

3. Isso é necessário? É essencial para a felicidade do homem e do planeta e é necessário para a minha sobrevivência?

Tenho certeza que a tua resposta é 3 x não. A realidade é sempre mais amigável do que qualquer pensamento ou crença. E se a tua resposta for 3 x não, tu sabes que viu uma mentira pela verdade.

Eu sou o céu azul e alerta para todas as nuvens, embora elas sejam tão pequenas.

Obrigada Eduardo, Heidi, Marian, Maria, Ana Paula e Karin para participar no Sinergia Encontro de hoje domingo 22 de julho 2018.

Tu és um explorador

Sinergia Encontro em domingo – 8 de julho de 2018

DSCN0076

(English)

Um homem é um explorador do coração e da mente. As descobertas que fazemos no caminho são chamadas de acordar que nos tornam mais conscientes do que pensamos e porque atuamos. Esta consciência crescente trará paz de coração e mente e, finalmente, ao mundo.

Para mim não há mais nada para a vida.

Explorar e descobrir vai muito mais rápido quando em um grupo. Acho que seja por isso que nós – homens – somos capazes de socializar. Precisamos do outro para tornar nos consciente de quem somos. Depois experimentar essa sinergia, tu sabes que isso é o caminho mais rápido para a paz interior e para o mundo.

Ontem nós estávamos com quatro exploradores. Um era totalmente novo para essa maneira de explorar. Mais uma vez, alguns insights surpreendentes surgiram. E mais uma vez a prova foi que todos nós lutamos com um e os mesmos “inconvenientes”. E, que o movimento físico e a meditação são meios para entender a mente e perceber estes ‘inconvenientes”.

Obrigado Lina, Karin e Nuno por esta grande experiência.

Espero ver todos vocês no encontro de sinergia do próximo domingo em

22 de julho de 2018 às 10:00 h na Quinta Os Chões.

O dia mais longo (2)

DSCN0070

(For English click here) (for Dutch click here)

O dia mais longo – a quinta feira passada – tornou-se um dia especial. No meu blog
#PHOT (Photo On Thursday) este dia, intitulado The Longest Day (English) (Portuguese) (Dutch), falei sobre o que o Solstício significa para mim. Acabou por ser uma longa historia sobre o dia mais longo. Acredita em mim, eu realmente treino-me para usar menos palavras. E às vezes menos não é mais. Eventos em desenvolvimento pedem novas descrições.

Eu escrevi no blog sobre o Solstício com um megafone na minha cabeça, transmitindo a cada cinco minutos: “palavras floreadas da Nova Era”, alternando com as palavras: Keep It Stupid Simple. K.I.S.S.” (Manter As Coisas Simples). Essa última frase é a citação favorita do artista CoenSt. Come ele é o meu marido e o primeiro leitor de quase tudo o que escrevo, ouço isso com bastante frequência. Portanto, não devo usar palavras floreadas da Nova Era, tenho que ser simples.

Como descrever algo que os olhos não podem ver? Como fazer algo, que é complexo, simples? Este é um processo criativo e acima de tudo, experiencial. Mas quão simples algo devera ser? Eu acho que todos podem fazer o máximo usando a mente investigadora. Quando há alguma coisa que eu não percebo investigo até que saiba e entenda. Isso chama-se desenvolvimento.

Hoje em dia tudo tem que estar pronto. Rápido. Não há tempo. Simples. Raso. CoenSt e eu conversamos regularmente sobre o assunto. Penso que não se deve assumir nada sem se investigar a si mesmo. Então para mim, um texto pode ser complexo.

CoenSt acredita que, em primeira instância, um texto deve ser acessível e pode ter várias camadas que o leitor com profundidade detecta naturalmente e o leitor que ainda não conhece a sua profundidade, também o pode compreender no seu próprio nível. Bem, o assunto mantém-me ocupada e por enquanto já falei o suficiente sobre isto.

Eu comecei esta noticia do blog para contar como a celebração do Solstício se revelou.
Poucas horas antes da celebração na minha quinta, Karin Pfeifer e eu começamos a colocação das pedras minerais com um padrão. No sombra das oliveiras. Eu não tenho muita experiência com pedras e Karin tem muito. A postura acontece na intuição. Então, permaneça imóvel na consciência interior e permita-se ser guiado pela pedra que se destaca. Não por causa da cor ou forma. A pedra vai te atrair com a sua frequência. Uma frequência que se ajusta à nossa intenção e ao nosso padrão. Depois de terminar, analisamos o significado das pedras.

Assim como as pedras (e os seres humanos), as flores e as plantas têm uma frequência. Elas também desempenham um papel no padrão (veja foto). A nossa intenção com a colocação do padrão era criar um local onde o vórtice das forças da natureza seria reunido e reforçado. Nos dias ao redor do solstício isso já acontece a nível universal. A nossa ação cria um efeito sinérgico.

Tu sabes: 1 + 1 = 3.

Pouco antes do pôr do sol, 18 participantes reuniram-se e conectaram-se conscientemente com as forças da natureza e com o vórtice para transformar a negatividade armazenada nas suas células. Isto vai limpar o corpo.

DSCN0077

Como grupo, nós não iluminamos apenas a nós mesmos, mas também a Terra, todos e tudo o que vive no planeta Terra. Após a sessão, todos os participantes intuitivamente colocaram a sua própria pedra e Karin explicou o significado das pedras. Houve algumas revelações!

IMG_1711

Depois disso, celebramos a nossa iluminação e a do mundo com a boa comida da Susana Maridalho Moura e a minha. Pizzas e cuscuz, bolo de carne e lindas saladas. Mais do que suficiente para todos. Bebemos bons vinhos, conversamos sobre comida – um hábito indonésio e português – e contamos histórias sobre as nossas vidas. A noite foi um reflexo de como uma sociedade consciente poderia parecer. Um grupo de pessoas de diferentes partes do mundo com um e o mesmo interesse: juntos, paz, liberdade e alegria.

O dia mais longo

IMG_1706 kopie
A colocação de pedras; com gratidão à Karin Pfeifer. Uma colaboração perfeita. Laying stones with Karin Pfeifer. A perfect ensemble. Thank you.

(English)  (Dutch)

Hoje o meu dia começou numa maneira estranha. Com trovoada e tempestade. Sem chuva. Isso é um pouco anormal para esta época do ano. Eu hesitei o que fazer. Desde esta semana todas as aulas de yoga aconteceram na minha quinta onde podemos estar na natureza. Para fazer yoga, a tempestade foi muito intensa. No grande terraço ao lado da piscina não consegui ficar de pé imóvel. Alem disso os panos da tenda batiam nos meus ouvidos. Esperei até 9:15 e decidei preparar a sala para a aula na minha casa. Móveis de lado, aspirar e colocar os tapetes. Parei na esteira número dois. Algo dentro de mim, disse-me de esperar um pouco mais. O vento enfraqueceu. A trovoada se afastou e às 10:00 não havia nenhum dos dez participantes regulares. Três me informaram da sua ausência. De repente, um espaço enorme no tempo foi apresentado a mim. Uau! Eu poderia usar isso muito bem. Porque nessa noite organizei uma reunião para celebrar o dia mais longo. Para todos os participantes de yoga e para outros que desejam estar presentes.

Durante a semana passada o programma desta noite cresceu e o porque. Quando faço algo intuitivamente, quase nunca sé porque e como. Isso vem depois. Agora tive tempo de preparar uma boa comida para todos e ficar quieta com as perguntas: porque e como? Como vou dizer algo que tal vez é desconhecido e aparentemente complexo, de uma maneira simples? Acho que sei agora.

Enquanto as pessoas supuserem que “intuição” e “natureza” pertencem ao canto da “Nova Era”, nada mudará neste mundo. A vida neste planeta, assim como a vida humana, é todo sobre intuição e natureza. O pensamento parece ser o maior bloqueio para chegar a uma vida natural. É sobre isso que vou falar hoje à noite. Também com pessoas que pensam que são o que pensam. E para praticar, vou falar disso contigo agora, em detalhes.

Nós, seres humanos, como a vida en geral, estamos sob influência das forças da natureza. Essas forças têm nomes diferentes como energia, freqüência ou luz. Eles surgem do universo e do planeta terra. Sua ação combinada traz vida. Nos! Essas forças têm uma frequência tal como eletricidade e som e o meu e seu cérebro. Quer tu gostes ou não, essas forças naturais nos influenciam 24 horas por dia. Se tu és uma pessoa que pensa “eu sou o que penso”, não notarás muito dessas forças. Tu estás tão ocupado discutindo na tua cabeça e não consegues sentir nada de qualquer maneira. Nem mesmo o teu próprio corpo. Tu simplesmente não sabes que tu és o teu corpo, porque tu achas que o teu corpo seja uma coisa que te ajuda ou incomoda. Tu achas que estejas pensando conscientemente. E lá, apenas ali, todo o contato com uma vida natural cessa. Como já disse, tu não sentes nada. Eu sim.

Eu sei e sinto que tenho uma consciência corporal que inclui todo a meu DNA e as minhas células. Esse sou eu.

Entretanto, uma quantidade razoável de livros de ciências foi escrita sobre o assunto. Então, o seu corpo também é tu.

Eu acho que o pensamento seja grosseiramente superestimado. É útil para sobreviver neste planeta. Nada mais.

Quando nasces, as tuas células são carregadas com a história dos teus antepassados. Para o resto estás sem mácula. As tuas células estaminais consistem de 100% luz. Puro. Inteiro. Provavelmente tu sabes que cada sete anos as células se renovam. Então, em princípio, somos imortais. O que está errado? Pois com um tal sistema tu não tens de morrer, não é?

A maneira como nós, humanos, usamos nosso pensamento. 
Isso é o que está errado. 
Como nós acreditamos cegamente o que está pensado nas nossas cabeças? 
Isso é o que está errado. 
Como aceitamos tudo que nossos pais e educadores nos dizem, como a verdade. 
Isso é o que está errado. 
E acima de tudo, toda a negatividade ligada a isso. Essa negatividade vem naturalmente quando apostar à tua pureza.

Imagine o que acontece:
Uma célula corporal é um copo de água brilhante de nascente. Durante a vida, pequenas gotas (negatividade) de tinta preta estão adicionadas. Alguns grupos de células, como os órgãos, tornam-se mais preto que outros e para algumas pessoas, o escurecimento das células mostra-se em problemas físicos. Mas, com todas as pessoas, essa poluição das células provoca o processo de envelhecimento, uma diminuição da eficiência com que as células funcionam, com a morte em consequência.

Eu considero a tarefa principal na minha vida, re-iluminar as minhas células. Toda a poluição para fora, de modo que es células possam se reproduzir copiando a célula primal, a célula-mãe, a célula 100% luz. Tenho certeza de que, ao fazê-lo, a vida se tornará mais leve, literal e figurativamente.

Hoje agora é um dia assim para fazer limpeza geral. Porque hoje as forças da natureza estão fortemente unidas devido á posição da terra e do sol. E se nós unimos num grupo, como tudo no universo está intrinsecamente ligado e cooperando, então o resultado é 1 + 1 = 3. E isso acontecerá mais tarde hoje à noite. O vento e as nuvens trovejantes se foram, o céu está azul e o sol quente.

Como isso vai acontecer? Eu te direi mais tarde. Porquê? Porque a minha intuição me dirá. Não posso fazer isso com o meu pensamento. Somente quando o grupo estiver completo, saberei o que tenho que fazer. As palavras aparecem assim mesmo. Eu mesmo sempre fico curioso sobre o que sai. Especialmente em português 😉

(Sei bem que o meu português é o português de principiantes. Estou a estudar. Passo a passo. Por favor perdoe-me os meus erros).