Meditação na Primavera 2017

13 Nós Nós kopie

Grata a Nós: Isilda Garraio, Ivo Francisco, Susana Maridalho, Liesbeth Steur, Lina da Paz, João Romacho, Helena Pinadas, Isabel Carita, Jeroen Aben, Vivi Carita e sentada Beatriz Mathias. Nesta última aula três participantes não puderam assistir com muita pena: Hermelinda Carlos, Tânia Ramos e Julieta Garraio.

 

Ontem foi a sexta aula de cinco. Seis semanas nas manhas dos domingos.

Nestas manhas falamos das causas do stress: MEDO

O medo está na raiz de stress e é causada por apenas duas coisas: a. O pensamento que posso perder o que possuo; b. O pensamento que não posso conseguir o que quero. Ter medo é igual a não viver na realidade. Portanto ter stress ou outras incomodidades é um sinal que não estás em contato com que está mesmo em frente do teu nariz. “Eu parei de contradizer a realidade. Como sei que o vento tem de fazer vento? Faz vento! Como sei que uma coisa é da mais alta ordem? Acontece!

Opor-te a “o que é” é como ensinar o gato a latir. É um caso desesperado.”

Falamos da ordem da criação: PENSAR – SENTIR– ATUAR – TER

Todo o desconforto da nossa vida começa com um pensamento. Um pensamento inconsciente. Este pensamento causa um sentimento que te provoca pensar. Tu reages. Tu atuas e isso significa que tu precisas de algo fora de ti mesmo para apaziguar ou alimentar a emoção/o sentimento.

Portanto stress é o resultado de afeiçoar-te a um pensamento que é contrário à realidade, mas em teus olhos este pensamento é a verdade. Até que identificas este pensamento. Então stress não cai do céu ou vem de outras pessoas ou circunstâncias. Ele é causado por uma falta de autoconhecimento e falta de compreensão da realidade.

Falamos da nossa força de vontade que temos por duas razões:

1. Para sobreviver em tempos difíceis.

2. Para atingir consciência.

A força de vontade não serve para impor a tua vontade contra o fluxo. A longo prazo raramente resulta num sucesso.

Falamos do que faz-nos agir na vida.

É a viagem eternal para procurar:

Amor, aprovação e apreciação (AAA)

Primeiro aprendemos que o outro é mais importante do que nós mesmos. Primeiro o outro, depois tu. Tu és muito menos valioso do que o outro. Aqui começa o complexo de inferioridade de que quase todo o mundo sofre. É o provocador de muito sofrimento neste mundo. Aprendemos a amar todas as pessoas e nós não aprendemos a nos amar a nós mesmos. Isso é quase um pecado mortal. E porque nós não aprendemos amar-nos a nós próprios, estamos sempre a tentar obter o amor, a aprovação e a apreciação do outro. Se não conseguimos isso, ficamos deprimidos ou lutamos. Na verdade, tu estás no papel de vítima. Tu não és o líder da tua vida.

A minha pergunta é: como posso amar alguém se eu não sei como me amar a mim mesmo?

Falamos de ser humano.

Como e de que somos construídos? Não somos apenas um corpo físico. Somos energia pura e compomo-nos de camadas de frequências diferentes que envolvem a alma.

1. O corpo espiritual: é a camada mais sutil e com a frequência mais alta das camadas. E o contato com a forma mais pura da consciência.

2. O corpo intelectual: a casa da consciência maior, intuição, consciência, sabedoria e intelecto. Esta camada faz possível para ti de poder pôr de lado o ego/os pensamentos e de observar/notar o que acontece realmente.

3. O corpo mental: este corpo tem influência sobre os teus pensamentos, emoções e o sistema nervoso e sobretudo influência sobre o processamento de pensamentos no nível mais baixo. O nível onde vivemos.

4. O corpo energético: é a força vital que conduz tudo o que fazemos (prana). Uma respiração correta pode mandar esta energia.

5. O corpo físico: é a camada exterior da nossa existência. O que é visível e tocável.

Falamos das chakras.

  1. Cóccix – vermelho
  2. Na barriga três centímetros debaixo o umbigo – laranja
  3. No meio entre o umbigo e o coração – amarelo
  4. O coração – verde
  5. A garganta – azul
  6. Entre as sobrancelhas – violeta
  7. A coroa – branco

Então, agora sabes como o corpo é construído em todas as camadas e como nós somos dominados pelos nossos pensamentos inconscientes e não investigados.

MEDITAR COMO RITUAL DIÁRIO É ESSENCIAL PARA LIBERTAR-TE E PARA FUNCIONAR TOTALMENTE LIVRE NA VIDA.


 

Falamos do nome e apelido

Já sabemos que no momento que nascemos, somos carregado com a história da família. Nunca fazemos tábua rasa. Depois recebemos um nome e uma educação.

Nasces numa família certa, num lugar certo e recebes um nome. Numa palavra: o teu constelação. Quase sempre recebemos o nome dos pais. O seu escolha para um nome está influenciado inconscientemente por o lugar e a hora do nascimento, por quem são os seus pais/denominadores, como atuam na vida e por os seus antecedentes nos genes. O nome doado se entretece com ti e em seguida durante todo a vida te trata por isso nome.

O nome leve o teu potencial de vida. Quero dizer: todos os ferramentas para desenvolver os teus dons e talentos nas circunstâncias do teu nascimento: a constelação.

Quando não moras totalmente no nome atribuído, também não moras na tua vida, tua existência.

NUNCA ESQUECE:

 que é desejado e que é uma criação indispensável de Deus.