Quando comecei a me amar

Palavras bonitas em Self Love. Uma poema lido por Charlie Chaplin em seu 70° aniversario (16 de Abril, 1959) originalmente escrito por Kim McMillen:

Quando comecei a me amar eu achei que angústia e sofrimento emocional são apenas sinais de que eu estava vivendo contra a minha própria verdade aviso. Hoje eu sei, este é AUTHENTICIDADE.

Quando comecei a me amar eu entendi o quanto pode ofender alguém se eu tentar forçar meus desejos sobre esta pessoa, mesmo sabendo que não era o momento certo e a pessoa não estava pronto para isso, e mesmo que essa pessoa era eu. Hoje eu chamá-lo RESPEITO.

Quando comecei a me amar eu parei o desejo por uma vida diferente, e eu pude ver que tudo o que rodeado me foi convidando-me a crescer. Hoje eu chamá-lo MATURIDADE.

Quando comecei a me amar compreendi que em qualquer circunstância estou no lugar certo no momento certo, e tudo acontece no momento exatamente certo. Para que eu pudesse ter calma. Hoje eu chamá-lo AUTOCONFIANÇA.

Quando comecei a me amar eu parei de roubar meu próprio tempo e eu parei de projetar grandes projetos para o futuro. Hoje, eu só faço o que me traz alegria e felicidade, as coisas que eu amo fazer e que faz meu coração alegria, e eu fazê-las à minha maneira e no meu próprio ritmo. Hoje eu chamá-lo SIMPLICIDADE.

Quando comecei a me amar, eu me libertei de tudo o que não é bom para a minha saúde – comida, pessoas, coisas, situações e tudo o que me atraiu para baixo e longe de mim. No começo eu chamei esta atitude um egoísmo saudável. Hoje eu sei que é AMOR DE SI.

Quando comecei a me amar eu parei de tentar estar sempre certo e desde então eu estava errado menos parte do tempo. Hoje eu descobri que é MODÉSTIA.

Quando comecei a me amar, me recusei a continuar vivendo no passado e se preocupar com o futuro. Agora eu só vivo para o momento, onde tudo está acontecendo. Hoje eu vivo cada dia a cada dia e eu chamá-lo CUMPRIMENTO.

Quando comecei a me amar eu reconheci que a minha mente pode me perturbar e pode fazer-me doente. Mas como eu conectá-lo ao meu coração, minha mente tornou-se um valioso aliado. Hoje chamo esta conexão: SABEDORIA DO CORAÇÃO.

Nós não precisamos mais temer argumentos, confrontos ou qualquer tipo de problemas com nós mesmos ou outros. Mesmo estrelas colidem e desde estas colisões novos mundos nascem. Hoje eu sei QUE É A VIDA!

Savasana – a postura de Cadaver

img_7547
Savasana – a postura de cadaver

Diz-se que esta postura é a mais fácil a executar, senão a mais difícil a dominar.

Para um “yogi” é a prova mais importante porque a Savasana é sobretudo um desafio de soltar tudo tensão em cada parte do corpo e mente.

Esta postura permite assimilar os benefícios da prática. A atividade mental reduz-se ao mínimo e os sentidos abstraem-se do que os rodeia.

Como executar:

Deite-se de barriga para cima, com as costas bem apoiadas no chão.

Afaste os pés um pouco mais do que a largura das ancas, estique os braços ao longo do corpo e mantenha as palmas das mãos viradas para cima, afastadas do corpo cerca de 25 cm.

Feche os olhos.

Dobre os dedos das mãos à medida que a tensão corporal desaparece.

Com cada respiração, liberte a rigidez muscular e abandone todas as ações e pensamentos.

Mantenha-se nessa posição durante 5 ou 10 minutos.

Para desfazer a postura, comece a mover lentamente os dedos e estique todo o corpo, como se se espreguiçasse ao acordar.

Rode lentamente para o lado direito e deixe-se ficar assim durante algumas respirações. Para se levantar, socorra-se da mão esquerda.

 

As posturas de yoga - ASANAS - consistem no movimento ao entrar na postura e no tempo de ficar na postura - sem mover - treinar e relaxar dentro da postura. O esforço físico transforma-se num estado relaxado com a ajuda da respiração (5-10 vezes a respiração total) e concentração da mente. No final fazemos o movimento para voltar à postura inicial.

 

 

Preparar-se para uma aula de yoga

owl-andy-chilton-104266
Photo Andy Chilton, Unsplash

Preparar-se para uma aula de yoga

  1. Vestir-se de roupa confortável (para as mulheres: a sutiã impede a respiração profunda). Leva algo de roupa quente para não esfriar durante a relaxação.
  1. Chega dez minutos antes da começa da aula. Assim tem tempo para mudar de roupa e deixar conscientemente os seus preocupações do dia no vestuário. (Se está atrasado, entra em silencio).
  1. Desliga o seu telemóvel.
  1. Entra na sala em silencio e senta-se num tapete com as pernas cruzadas. Segue a respiração.
  1. Ao final da aula há tempo para perguntas e observações.

Lembra-se bem:

Yoga is fun!

Yoga é uma experiência pessoal, sem objectivos!

Yoga é uma caminhada ao longo dum caminho agradável!

O seu corpo é a sua responsabilidade própria. Na vida normal e nas aulas de yoga.

Eu não posso saber o que passa dentro do seu corpo e o que você senta.

Conhecer os limites próprios do corpo e um arte que se pode aprender para praticar yoga numa maneira consciente e com amor para o seu mesmo.

 

 

Identificar incómodos

boeddhisme-natuur1

A vida não está tão complicada quanto você pensa. Se você deixa-se guiar por a natureza, você pode ser satisfeito a maioria dos dias. Porque quando vive a vida como a natureza mas com o uso de que faz de você um homem: com o seu espírito, então satisfação não pode estar longe.

No momento que a satisfação escorre gota a gota ou de repente desapareceu, então é hora de ficar quieto, de observar-se e fazer a seguinte pergunta.


Pergunta

Donde é que vem de repente aquela sentimento incómodo?


Respostas possíveis

  1. Você pensa sobre uma coisa antinatural.
  2. Você faz uma coisa antinatural.

O que fazer?

  1. Você nomeia o que pensa ou faz.
  2. Encara-lo.
  3. Não precisa mudar nada. Por vê-lo, já mudou.
  4. Continua com a vida.

Yoga melhora a qualidade de vida

yoga10-001

Depois de 35 anos de ensino de yoga na Holanda, eu esperava aqui “no campo” participantes com menos stress. Mas, quando comecei a ensinar yoga aqui não tinha imaginado quanto stress os participantes têm. Me perguntei o que causa este stress? Não pode ser o ambiente rural ou o ar saudável ou o pouco tráfego ou a zona escassamente povoada? Algumas das razões por que eu vivo no campo, longe da cidade grande. Mas não, nada disso. São as mesmas causas como em cidades. O MEDO.

O MEDO É SÓ DUAS COISAS:
– Alguém vai diminuir-me o que eu possuo.
– Alguém não da o que eu quero.

Na vida quotidiana, esta significa:
– O medo da falta de dinheiro.
– O medo de não ser amado.

Nos esquecemos sempre a realidade da vida, o que está em frente dos nossos narizes. Sempre pensamos em coisas do passado ou da amanha. Parece quase impossível parar estes pensamentos que vêm e vão sem razão.

Eu ouso dizer que é possível controlar o mente, como o corpo!

É só uma questão de treinamento, assim como a formação do corpo. Os músculos que você nunca treina, desaparecem!

Se você não usá-lo, você perdê-lo!
If you don’t use it, you lose it!

Hatha Yoga não é só ginástica, para treinar o corpo para pôr dominar-lo. Ao mesmo tempo é para treinar o mente, para pôr dominar-lo. Dois coelhos com uma cajadada.


Você é o mestre de seu corpo e sua mente


 Sim um pouco de controla do mente – dos pensamentos – o stress queda.

Aqui no Alentejo – como na cidade e todo o mundo – as pessoas vivem em regime de sobrecarga para a mente, provocada por preocupações e problemas de toda a espécie, desde os problemas mundiais, a dificuldade de transporte à subida incessante do custo de vida. Por outro lado, há também a sobrecarga para o pobre organismo (nervos, músculos) porque é preciso trabalhar em mais do que um emprego a fim de não sucumbir às condições aflitivas do orçamento. Também as ocupações rotineiras e sedentárias fatigam-no.

Com a sua prática de Hatha Yoga, conseguirá restaurar as suas forças exauridas. Como exercício, melhor do que qualquer outro, será uma garantia contra o envelhecimento precoce, irá mantê-lo em boa forma física, livre da fadiga, da irritação, do desânimo, da neurastenia, do stresse omnipresente, da sensação de que não tem forcas para viver.

Como eu sé da experiencia que praticar yoga resulta num corpo e mente sano, eu não quero nada mais do que vocês têm pelo menos um pequeno pedaço desta experiencia.

Só precisa vir todas as semanas e deixa os preocupações da vida quotidiana fora da sala de yoga.

O primeiro passo é: Conscientize-se de seu corpo!