Despesas regulares

Quinto Os Chões vanaf Marvão (1)

[English]  [Nederlands]

Somos capazes de ver além do fim dos nossos narizes. Um humano pode fazer isso. Por exemplo, podemos ver as estrelas e elas estão a cerca de 5000 anos-luz do nosso planeta. A luz das estrelas faz uma viagem de cinco trilhões de quilômetros e, em seguida, um fóton cai através da tua lente na tua retina. Um milagre! Eu li na internet. Nós temos olhos biônicos. Devido às redondezas do planeta, os nossos olhos não chegam tão longe na Terra. O horizonte é o limite. Isso é cerca de cinco quilômetros. A menos que tu estejas numa grande altura. Numa montanha por exemplo. Assim podes ver muito mais longe. Eu suponho cerca de 200 quilômetros e então a redondeza da terra começa.

Toda vez que estou no local em que tirei essa foto, fico impressionado com o olho humano, com o mundo e com a vastidão dele. E isso posso ver tudo!
Eu sei que estou olhando para dois países e, na verdade, isso não é visível. À distância está a Espanha. À direita, por exemplo, vês as costas do dragão – uma serra de rocha alongada – que é onde a Espanha começa e em frente de mim está Portugal.

A propósito, estou em Marvão, Portugal, a 800 metros de altitude. Abaixo vês algumas casas. Olhe no canto inferior esquerdo da foto. Lá tu podes ver três casas das quais a do meio é nossa. A casa é amarela. Está rodeado pelos nossos olivais.

Aqui posso respirar profundamente e suspirar: “Uau, eu moro aqui.”

A minha vida é tão ampla quanto a minha visão. Quando estou sentado à frente do ecrã do meu computador, a minha vida é extremamente limitada às letras ou imagens artificiais. Se eu olhar para o olival à esquerda pelas portas de vidro deslizantes, os meus olhos são acariciados pelo verde. Se estou falando com alguém, a expressão do rosto e dos olhos é a minha imagem.

O ecrã facilmente me suga num túnel. Talvez a visão do túnel comece aqui. O ecrã pode até ser tão dominante quando escrevo, por exemplo, que não sinto mais que tenho um corpo. Então este ecrã é o meu mundo, a minha vida.

As oliveiras ou a natureza em geral me fazem perceber que vivo. Como se alguém tivesse dado estalos com os dedos. Estou acordado. Árvores, verde, vento, sol, chuva. Terra, relva, pedras. A natureza com todas as plantas e todos os animais me trazem de volta ao que a vida é realmente.

Regularmente me perguntei o que valorizo verdadeiramente na vida.

O que é importante para mim?

E para descobrir, perguntei a mim mesmo:

    1. Onde gasto o meu dinheiro (depois das despesas regulares, é claro)?
    2. Esse padrão de gastos está em harmonia com o meu bem maior?
    3. Contribui?

Responder a essas perguntas trouxe as minhas ações de acordo com os meus valores.

Uma vida em movimento com o ritmo da natureza.

Esse é o meu maior valor. De tudo o que dificulta esse movimento eu me afasto. É assim que o meu ponto de vista sobre a vida cresce.

O estúdio recuperado!

IMG_2123

Olhe para a foto e é como se nada tivesse acontecido em maio passado. Nenhum inundação, nenhum tecto ou piso quebrado. A Câmara do Município de Marvão recuperou tudo, mesmo antes da data prometido. GRATA Câmara!

E sem a ajuda de Libania Salgueira, Jorge Rosado, José-Manuel Pires e Lina da Paz eu não poderia ter feito isso. Obrigada a todos mil vezes.

Amanha terça feira dia 18 de setembro 2018 as aulas são como de costume no estúdio.

ENGLISH
Look at the picture and it’s like nothing happened last May. No flood, no ruined ceiling  or floor. The Câmara of Marvão recovered everything, even before the promised date. THANK YOU Câmara!

And without the help of Libania Salgueira, Jorge Rosado, José-Manuel Pires and Lina da Paz, I could not have done it. Thank you all a thousand times.

Tomorrow, Tuesday, September 18, 2018 classes are as usual in the studio.

AULAS JUNHO – CLASSES JUNE

IMG_1594.jpg

Em espera da recuperação do meu estúdio de yoga
Until my yoga studio is up and running again

AS AULAS DE YOGA DE JUNHO ACONTECERÁM NO:

ALL YOGA CLASSES IN JUNE WILL BE HELD AT:

NINHO DE EMPRESAS – Santo António das Areias

SALA DO CO-WORK MARVÃO (In the space of Co-Work Marvão)

Primeiro Andar ao lado do médico. First floor next to the medical center

10:00 horas/hours e/and 19:00 horas/hours.