New kid on the block

IMG_2814
Heidi Dyer a dar o workshop Chakra Balancing

[Nederlands]  [English]

A quantidade de participantes que vem ao meu estúdio de yoga está acima das expectativas. Quando cheguei aqui em Marvão em 2016, não tinha planos para um novo estúdio. No entanto, veio à existência, apesar da minha relutância. Na verdade, eu tive essa resistência contra a obrigação de dar aulas semanais novamente. Agora, dois anos depois, estou feliz em dar quatro aulas por semana e as oficinas necessárias entre elas.

Ainda sou grato a Leone Holzhaus por me pedir repetidamente para começar a ensinar novamente. Então eu pensei: uma aula por semana, ok, isso pode ser. Agora tenho um estúdio totalmente mobiliado e muitos participantes. A vida é cheia de surpresas.

O meu círculo de amigos está crescendo rápido e a boa notícia é que cerca de 85% dos participantes são portugueses. Eu realmente amo fazer o meu trabalho e continuo em boa forma.

O mercado é maior que quatro aulas por semana. Eu não farei mais do que faço agora. E então, de repente, Heidi Dyer apareceu no meu caminho. Fresco dos EUA e apenas se estabeleceu aqui. Heidi também é professora de yoga. Ela ensina Yin Yoga e Yoga Restaurativa. Além disso, ela foi treinada como massagista terapêutica. Heidi veio para minhas aulas no verão passado e ficou. Agora ela usa o meu estúdio às quartas-feiras e tem a possibilidade de construir a sua própria prática. Massagens à tarde de quarta-feira e aulas noturnas.

No quarto domingo do mês, Heidi organiza uma oficina com um assunto especial. No domingo passado – a primeira vez e a turma estava cheia com 10 participantes inclusive eu – treinamos por duas horas em profundidade o relaxamento (yoga restaurativa) e o equilíbrio dos chakras. Heidi já faz isso parcialmente em português. Mulher forte! Começar uma nova vida por conta própria num novo país! O workshop foi um grande sucesso. Quarta-feira à noite, ela repetirá o workshop para as pessoas que não se encaixaram no último domingo.

Que enriquecimento para o Yoga Studio Marvão. A região se beneficiará dessa crescente comunidade de pessoas bem-educadas e experientes.

A sinergia (1 + 1 = 3) pode ser sentida. Hoje de manhã, depois da aula de yoga, estávamos no bar do Ninho de Empresas de Marvão onde o estúdio está localizado, bebendo café ao sol com vários participantes e todos concordamos que estamos indo muito bem. Todos juntos. E essa é a única coisa que conta na vida. Acho eu.

Tu és um explorador

Sinergia Encontro em domingo – 8 de julho de 2018

DSCN0076

(English)

Um homem é um explorador do coração e da mente. As descobertas que fazemos no caminho são chamadas de acordar que nos tornam mais conscientes do que pensamos e porque atuamos. Esta consciência crescente trará paz de coração e mente e, finalmente, ao mundo.

Para mim não há mais nada para a vida.

Explorar e descobrir vai muito mais rápido quando em um grupo. Acho que seja por isso que nós – homens – somos capazes de socializar. Precisamos do outro para tornar nos consciente de quem somos. Depois experimentar essa sinergia, tu sabes que isso é o caminho mais rápido para a paz interior e para o mundo.

Ontem nós estávamos com quatro exploradores. Um era totalmente novo para essa maneira de explorar. Mais uma vez, alguns insights surpreendentes surgiram. E mais uma vez a prova foi que todos nós lutamos com um e os mesmos “inconvenientes”. E, que o movimento físico e a meditação são meios para entender a mente e perceber estes ‘inconvenientes”.

Obrigado Lina, Karin e Nuno por esta grande experiência.

Espero ver todos vocês no encontro de sinergia do próximo domingo em

22 de julho de 2018 às 10:00 h na Quinta Os Chões.

O dia mais longo (2)

DSCN0070

(For English click here) (for Dutch click here)

O dia mais longo – a quinta feira passada – tornou-se um dia especial. No meu blog
#PHOT (Photo On Thursday) este dia, intitulado The Longest Day (English) (Portuguese) (Dutch), falei sobre o que o Solstício significa para mim. Acabou por ser uma longa historia sobre o dia mais longo. Acredita em mim, eu realmente treino-me para usar menos palavras. E às vezes menos não é mais. Eventos em desenvolvimento pedem novas descrições.

Eu escrevi no blog sobre o Solstício com um megafone na minha cabeça, transmitindo a cada cinco minutos: “palavras floreadas da Nova Era”, alternando com as palavras: Keep It Stupid Simple. K.I.S.S.” (Manter As Coisas Simples). Essa última frase é a citação favorita do artista CoenSt. Come ele é o meu marido e o primeiro leitor de quase tudo o que escrevo, ouço isso com bastante frequência. Portanto, não devo usar palavras floreadas da Nova Era, tenho que ser simples.

Como descrever algo que os olhos não podem ver? Como fazer algo, que é complexo, simples? Este é um processo criativo e acima de tudo, experiencial. Mas quão simples algo devera ser? Eu acho que todos podem fazer o máximo usando a mente investigadora. Quando há alguma coisa que eu não percebo investigo até que saiba e entenda. Isso chama-se desenvolvimento.

Hoje em dia tudo tem que estar pronto. Rápido. Não há tempo. Simples. Raso. CoenSt e eu conversamos regularmente sobre o assunto. Penso que não se deve assumir nada sem se investigar a si mesmo. Então para mim, um texto pode ser complexo.

CoenSt acredita que, em primeira instância, um texto deve ser acessível e pode ter várias camadas que o leitor com profundidade detecta naturalmente e o leitor que ainda não conhece a sua profundidade, também o pode compreender no seu próprio nível. Bem, o assunto mantém-me ocupada e por enquanto já falei o suficiente sobre isto.

Eu comecei esta noticia do blog para contar como a celebração do Solstício se revelou.
Poucas horas antes da celebração na minha quinta, Karin Pfeifer e eu começamos a colocação das pedras minerais com um padrão. No sombra das oliveiras. Eu não tenho muita experiência com pedras e Karin tem muito. A postura acontece na intuição. Então, permaneça imóvel na consciência interior e permita-se ser guiado pela pedra que se destaca. Não por causa da cor ou forma. A pedra vai te atrair com a sua frequência. Uma frequência que se ajusta à nossa intenção e ao nosso padrão. Depois de terminar, analisamos o significado das pedras.

Assim como as pedras (e os seres humanos), as flores e as plantas têm uma frequência. Elas também desempenham um papel no padrão (veja foto). A nossa intenção com a colocação do padrão era criar um local onde o vórtice das forças da natureza seria reunido e reforçado. Nos dias ao redor do solstício isso já acontece a nível universal. A nossa ação cria um efeito sinérgico.

Tu sabes: 1 + 1 = 3.

Pouco antes do pôr do sol, 18 participantes reuniram-se e conectaram-se conscientemente com as forças da natureza e com o vórtice para transformar a negatividade armazenada nas suas células. Isto vai limpar o corpo.

DSCN0077

Como grupo, nós não iluminamos apenas a nós mesmos, mas também a Terra, todos e tudo o que vive no planeta Terra. Após a sessão, todos os participantes intuitivamente colocaram a sua própria pedra e Karin explicou o significado das pedras. Houve algumas revelações!

IMG_1711

Depois disso, celebramos a nossa iluminação e a do mundo com a boa comida da Susana Maridalho Moura e a minha. Pizzas e cuscuz, bolo de carne e lindas saladas. Mais do que suficiente para todos. Bebemos bons vinhos, conversamos sobre comida – um hábito indonésio e português – e contamos histórias sobre as nossas vidas. A noite foi um reflexo de como uma sociedade consciente poderia parecer. Um grupo de pessoas de diferentes partes do mundo com um e o mesmo interesse: juntos, paz, liberdade e alegria.

Sim, nós fizemo-lo

IMG_1693 kopie

(English)

A nova estrutura do nosso Sinergia Encontro em Domingo funcionou!

O resultado foi de fato 1 + 1 = 3.

Nós nos reunimos com um objetivo comum: nos tornarmos mais conscientes.
Começamos com compartilhar o problema que estava nos incomodando no momento. Pequenas coisas, grandes coisas. Nós ouvimos um ao outro. Nós confiamos o problema ao papel onde ele poderia ficar em segurança enquanto nos levantávamos, encontrando um lugar na sombra para fazer exercícios de respiração e alguns movimentos simples. Em plena concentração. Apenas para se tornar consciente dos nossos corpos e deixar a mente por um tempo. Então nós andamos a espiral sob o sol da manhã.

Nenhum som, algumas canções de pássaros e rodeado por flores silvestres.

De volta ao terraço, uma linda limonada de limão e uma deliciosa focaccia, todos feitos pela nossa amiga Susana Moura Maridalho, estavam à nossa espera. Conversamos sobre as coisas simples da vida como comida, uma arte que os portugueses realmente entendem. Lentamente chegou a hora de sentar-se ainda debaixo duma oliveira. Alguns chamam isso meditação.

Eu chamo isso: não fazer nada. Claro, o objetivo é alcançar o estado de meditação. É um estado. Não é um fazer. Então, apenas sentado e não fazendo nada.

O grupo se espalhou pelo terreno. Cachorro Che andou para conferir todos os participantes e depois ficou com Beatriz. Che é o meio perfeito para verificar se podes ficar quieto ao interior.

De volta ao terraço, voltamos para nossos documentos e compartilhamos como nos sentíamos sobre o que escrevemos há algum tempo. Ainda era um problema?

Uma coisa interessante sobre o Sinergia Encontro em Domingo é perceber que todos os problemas têm a mesma origem. A maioria de nós luta ou tem lutado com os mesmos pensamentos. Através da partilha das nossas experiências e ouvindo um ao outro, a nossa consciência cresce. Karin Pfeifer usou a natureza para deixá-la entender sua declaração da manhã. Ela voltou com algumas flores e uma folha duma vinha, que contaram a ela e a nós coisas incríveis.

IMG_1699 kopie

Então nos despedimos com corações felizes e novos insights até nos encontrarmos novamente em:

Domingo, 8 de julho de 2018, das 10:00 às 12:00 horas.

Seja bem vindo. Já sabes a sinergia dum grupo com um objetivo só: consciencialização.